Ceratocone

A córnea é a primeira estrutura ocular responsável pela convergência da luz. Normalmente, ela tem o formato de uma hemiesfera. Em pessoas com ceratocone, há um progressivo afinamento e protusão da córnea que geralmente surge no início da adolescência e progride até a idade adulta.

Como consequência, há uma perda qualitativa e quantitativa de visão, proporcional ao grau de progressão do ceratocone.

Diagnóstico e evolução

Em sua fase inicial o ceratocone apresenta-se como um astigmatismo irregular levando o paciente a trocar o grau de seus óculos com muita frequência. O diagnóstico definitivo de ceratocone é feito com base nas características clínicas e com exames objetivos como a topografia corneana  A evolução do ceratocone é geralmente progressiva, mas não existe um padrão que possa ser adotado. Recomenda-se que sejam feitas visitas periódicas ao especialista para que se possa fazer um acompanhamento detalhado.

Tratamentos disponíveis

O tratamento do ceratocone visa sempre proporcionar uma boa visão ao paciente, bem como garantir seu conforto na utilização dos recursos que serão empregados e principalmente preservar a saúde da córnea. As alternativas de tratamento sempre são avaliadas nesta ordem: óculos, lentes de contato e cirurgias.

Lente de Contato

Lente Rígida Gás Permeável para Ceratocone

Lente Rígida Gás Permeável para Ceratocone

As lentes de contato no ceratocone podem ser inicialmente de curvas básicas mais simples nos casos iniciais de ceratocone e especiais, de geometria mais complexa nos casos moderados a avançados. As lentes de contato melhor indicadas para o ceratocone são as lentes rígidas gás permeáveis (RGPs), pois são as que melhor corrigem as irregularidades da córnea preenchendo estas com o fluido lacrimal, criando o efeito de uma córnea com superfície regular, e assim proporcionando uma maior acuidade visual e permitindo à córnea receber oxigênio e os nutrientes da lágrima com maior eficiência.

A adaptação de lente de contato deve ser necessariamente realizada sob tutela de um profissional médico oftalmologista com treinamento e experiência nesta subespecialidade. Lentes de contato mal adaptadas podem causar dano ainda maior ao paciente do que o próprio ceratocone, tais como cicatrizes e infecções.

 

Opções cirúrgicas

Ligação de colágeno de córnea com riboflavina

Também conhecido atualmente como CXL ou collagen crosslinking with riboflavine, consiste na promoção de ligações covalentes no colágeno da córnea. Está indicada nos casos de progressão significativa documentada do ceratocone.

Apesar de haver algumas variações da técnica, classicamente é realizada a remoção do epitélio da região central da córnea, de forma a expor a superfície para aplicação de uma solução de riboflavina, seguida da aplicação de radiação UV-A em doses controladas por aproximadamente 30 minutos. O resultado deste processo é a criação de mais ligações covalentes no estroma o que aumenta a resistência mecânica da córnea. Com isso, há menor chance de progressão da ectasia. Entretanto, uma minoria de casos ainda apresenta progressão, sendo possível a aplicação de CXL novamente.

O Conselho Federal de Medicina reconheceu o tratamento como eficaz e seguro para deter a progressão do ceratocone, através do parecer CFM nº 30/2010 (Processo Consulta CFM nº 1.923). Estudos com resultados a longo prazo são fundamentais para assegurar a real segurança e eficácia deste tratamento para ceratocone e outras doenças corneanas com acompanhamentos superiores a 10 anos.

Implante de segmentos de anéis intracorneanos

Uma alternativa cirúrgica para pacientes intolerantes ao uso de lente de contato e prévia ao transplante de córnea é o implante de segmentos de anel corneano (anel intra-estromal) . Uma pequena incisão é feita na periferia da córnea e um ou dois arcos de polimetilmetacrilato (PMMA) são introduzidos deslizando os segmentos entre as camadas do estroma. Os segmentos empurram a curvatura da córnea para fora, aplanando o ápice do ceratocone e retornando-o a um formato mais natural.

Transplante de córnea

Nos casos de ceratocone que progridem ao ponto onde a correção visual não pode ser mais atingida , o afinamento da córnea se torna excessivo, ou cicatrizes corneanas tornem-se um problema intransponível, o transplante de córnea ou ceratoplastia, se torna necessário.